Pesquisar neste blogue

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Fr. Pedro de Rio Maior - Mosteiro de Alcobaça



Um filho de Rio Maior já foi Dom Prior do Mosteiro de Alcobaça. Tudo se passou em 1567 com Fr. Pedro de Rio Maior.


Recuando um pouco no tempo, o Mosteiro de Alcobaça pertencia à ordem de Cister e até 1475 o método de eleição dos seus abades cumpria as regras da Ordem, mas nesse ano é instaurado o regime de comendas.
O abade D. Nicolau Vieira, durante o reinado de D. Afonso V, cede os seus direitos ao poderoso cardeal D. Jorge de Melo em 1505. Em 1519 os direitos passam para o infante D. Afonso, irmão do futuro rei D. João III. O prestígio do Mosteiro de Alcobaça entra em declínio.
Em 1540 a coroa portuguesa apresenta como abade comendatário o Cardeal D. Henrique que inicia reformas profundas no mosteiro. Em 1567 consegue obter do papa Pio V uma bula outorgando a completa autonomia dos monges, libertando-os da jurisdição da Ordem de Cister.
Durante o tempo em que o Cardeal D. Henrique se ausentava de Alcobaça, era o riomaiorense Fr. Pedro de Rio Maior que presidia ao Mosteiro.
Será mesmo Fr. Pedro de Rio Maior um dos mais zelosos impulsionadores das reformas introduzidas pelo Cardeal D. Henrique. Fr. Pedro de Rio Maior, foi prior do Mosteiro de Alcobaça entre 18 de Junho de 1567 e 1570.
Nos finais do século XVI, Alcobaça tornou-se a “cabeça” da Ordem de Cister submetendo também à sua jurisdição as ordens de Avis e de Cristo, assumindo os seus abades o título de Abades Gerais da Congregação.


De referir que o Cardeal D. Henrique foi o décimo sétimo Rei de Portugal, mas ficou associado a um dos períodos mais críticos da nossa nacionalidade, o da perda da independência após o desaparecimento de D. Sebastião em Alcácer Quibir.

O Fr. Pedro de Rio Maior é referido na página 25 do livro "Historia Chronologica e Critica da Real Abbadia de Alcobaça" de 1827.

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Complexo de Piscinas da Vila da Marmeleira



Estas piscinas são geridas pelo Grupo de Amigos da Vila da Marmeleira.
De terça-feira a Domingo e das 10:00 às 19:00 pode usufruir deste espaço durante os meses de Verão.
A piscina principal é de 25mx12,5m e com uma profundidade que varia entre os 0,9m e os 1,8m.
A piscina de crianças tem a particularidade de ter a forma de um coração, com uma envolvência de 12mx11,2m e com uma profundidade que varia entre os 0,75m e os 0,85m.
Para além das piscinas, o complexo possui balneários, rouparia, estacionamento e um apoio de bar. Este café bar “O Moinho” tem a forma de um antigo moinho de vento, apesar de ter sido construído de raiz para este fim.
Mais um excelente equipamento para ajudar a fugir do calor do Verão.







Conforme está descrito numa pedra de mármore de 28 de Junho de 1997, a perseverança é recompensada.



quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Piscina de Saltos em Rio Maior


Durante os meses de Julho e Agosto, está aberto o espaço de Verão das Piscinas Municipais de Rio Maior.
De segunda feira a Sábado e das 09:30 às 19:30 o público tem acesso ao tanque de saltos, espaço exterior e piscina de 25 metros.
Nestes dias, funciona ainda no recinto um serviço de bar e esplanada.

Um bom local para se refrescar nos dias quentes de Verão.Como se pode ver na seguinte imagem antiga, o tanque de saltos e uma pequena piscina para crianças ficou no exterior após a cobertura da piscina olímpica e é este o espaço que agora se encontra disponível.





Pode saber mais sobre as Piscinas Municipais de Rio Maior em: