Pesquisar neste blogue

sábado, 30 de abril de 2016

Color Fun Rio Maior


 Este ano realizou-se a 3ª edição do Rio Maior Color Fun, inserido na iniciativa da Semana da Juventude. Foram mais de 1500 participantes.


A concentração foi no Jardim Municipal, com muita música, diversões, guerra de água colorida e ginástica de aquecimento.
Após dada a partida, deu-se o início do percurso com aproximadamente 4 km pelas ruas da cidade.
O rapaz da estátua do agricultor, também parecia querer participar.
Em frente da Câmara Municipal estava uma das novidades deste ano que foi o Water Slide. Apesar do escorrega pouco escorregar, permitiu grande animação a todos os aventureiros.

Excelente iniciativa que permitiu uma vez mais trazer animação à cidade.

sábado, 23 de abril de 2016

Fonte das Formações Prismáticas de Basalto


Em Portela da Teira, mesmo ao lado das formações prismáticas de basalto, encontra-se uma fonte.

Pode saber mais sobre as formações prismáticas em: 

Esta fonte nem sempre foi neste lugar. A fonte original encontra-se uns metros ao lado, mas com o início da laboração da pedreira secou.
O secar da fonte levou a muita indignação popular o que obrigou à criação de uma nova.
A fonte encontra-se na rua Pena da Leixe.

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Casa de Cantoneiros na estrada N114



Na estrada N114 (coordenadas 39,325, -8,929), mesmo à saída da cidade de Rio Maior em direcção a Santarém existe uma antiga casa de cantoneiros.
Cantoneiro é a pessoa que tem a seu cargo a limpeza, conservação e guarda de uma secção (cantão) de estrada.
Neste local estava situado o Viveiro número 8 da Direcção de Estradas do Distrito de Santarém (DEDS).

Na década de 1980/1990 os viveiros a cargo da actual EP (Estradas de Portugal que herdou as funções da antiga Junta Autónoma de Estradas) foram sendo desactivados pois começou-se a recorrer a empresas de jardinagem para tratar a envolvente às estradas nacionais.

Encontra-se assim ao abandono mais um marco da história recente do Concelho de Rio Maior.

sábado, 9 de abril de 2016

Altar da antiga capela de S. Sebastião

Na zona do parque subterrâneo de Rio Maior (em frente ao cineteatro) existiu em tempos a Capela de S. Sebastião.
Pode saber mais sobre esta capela construída em 1559 e demolida em 1914, em: 

Neste artigo quero focar sobre o antigo altar.
Com a demolição da capela em 1914 para dar mais espaço para a feira que neste espaço se realizava, o altar em madeira foi removido e vendido à paróquia de Santa Catarina em Caldas da Rainha.
Foi guardado em local incerto por quase 20 anos, pois em 1934 foi inaugurada a Capela do Casal da Coita em Santa Catarina (Mesmo ao lado de Benedita) com o altar incorporado.

Esta capela tem a particularidade de ter várias peças antigas vindas de outras igrejas e capelas.

Este altar com colunas é do início do barroco, com o topo pouco trabalhado e com o Sol e nuvens isoladas, como era costume na época.

De referir que o altar servia o Ritual Tridentino (revisão do Missal Romano pedida pelo Concílio de Trento aos papas, aplicada pelo Papa São Pio V em 1570 e que durou até 1970) em que a missa era rezada com o sacerdote de costas para a assembleia.

Todas as fotografias deste artigo são actuais e da Capela do Casal da Coita em Santa Catarina.