Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Peças de Rio Maior no Museu Nacional de Arqueologia


Peças existentes no Museu Nacional de Arqueologia encontradas em Rio Maior

Vaso com decoração impressa e plástica
proveniência: Gruta de Nossa Senhora da Luz II. Rio Maior. Santarém
cronologia: Neolítico Antigo Evoluído/Neolítico Médio
tipologia: Vaso em cerâmica
dimensão: altura 20,3 cm diâmetro 20,2 cm
categoria: Neolítico
nº de inventário: 989.8.1
descrição: Grande vaso de cerâmica em "forma de saco", de forma globular, com duas asas bífidas e verticais sobre o bordo, perfuradas horizontalmente. Apresenta uma fiada de quatro mamilos na zona média do bojo. A decoração impressa, do tipo cruciforme ou "folha de acácia", dispõe-se em fiadas paralelas ao bordo.

Núcleo
proveniência: Vale de Porcos I. Rio Maior
cronologia: Paleolítico Superior – Aurinhacense
tipologia: Núcleo em sílex
dimensão: largura 4,5 cm espessura 4,3 cm comprimento 8 cm
categoria: Paleolítico
nº de inventário: 984.647.3
descrição: Núcleo prismático para lâminas com plano de percussão preparado.

Lâmina
proveniência: Vale de Porcos I. Rio Maior
cronologia: Paleolítico Superior – Aurinhacense
tipologia: Lâmina em sílex
dimensão: largura 2,4 cm espessura 0,6 cm comprimento 12 cm
categoria: Paleolítico
nº de inventário: 984.648.1
descrição: Lâmina ultrapassada de secção trapezoidal.

Ponta de Casal do Felipe
proveniência: Casal do Felipe. Rio Maior
cronologia: Paleolítico Superior – Gravetense
tipologia: Ponta em sílex
dimensão: largura 1,3 cm espessura 0,4 cm comprimento 6,2 cm
categoria: Paleolítico
nº de inventário: 986.65.227
descrição: Ponta muito aguçada e de aspecto fusiforme, obtido por retoque bilateral.

Lamela de dorso
proveniência: Carneira. Rio Maior
cronologia: Paleolítico Superior – Magdalenense
tipologia: Lamela de dorso em sílex
dimensão: largura 0,55 cm espessura 0,24 cm comprimento 3,5 cm
categoria: Paleolítico
nº de inventário: 986.94.1514
descrição: Lamela de dorso truncada. Apresenta retoque abrupto.

Lamela de dorso
proveniência: Carneira. Rio Maior
cronologia: Paleolítico Superior – Magdalenense
tipologia: Lamela de dorso em sílex
dimensão: largura 0,63 cm espessura 0,30 cm comprimento 3,85 cm
categoria: Paleolítico
nº de inventário: 986.94.1556
descrição: Lamela de dorso truncada. Apresenta retoque abrupto.

Raspadeira-buril
proveniência: Terra do Manuel. Rio Maior
cronologia: Paleolítico Superior – Gravetense
tipologia: Raspadeira-buril em sílex
dimensão: largura 2,14 cm espessura 0,96 cm comprimento 6,15 cm
categoria: Paleolítico
nº de inventário: 987.51.2988
descrição: Raspadeira alongada sobre lâmina. No lado oposto é visível um golpe de buril.

Núcleo
proveniência: Forno da Telha. Rio Maior
cronologia: Mesolítico pleno
tipologia: Núcleo em sílex
dimensão: largura 4,2 cm espessura 2,4 cm comprimento 6,2 cm
categoria: Mesolítico
nº de inventário: 987.119.32
descrição: Núcleo poliédrico. Numa das faces apresenta levantamentos verticais de extracção de lascas finas e grossas, e na face oposta apresenta vestígios de talhe, de maiores dimensões. As marcas de pressão encontram-se na parte inferior do núcleo.

Vaso com decoração impressa
proveniência: Abrigo 1 de Bocas. Rio Maior. Santarém
cronologia: Neolítico Antigo Evoluído
tipologia: Vaso em cerâmica
dimensão: altura 16 cm diâmetro 14,4 cm
categoria: Cerâmica
nº de inventário: 2005.133.1
descrição: Vaso de cerâmica de forma globular, ou em "fundo de saco", com duas pequenas asas horizontais e opostas, de perfuração vertical situadas logo abaixo do bordo. Apresenta decoração impressa, organizada em fiadas irregulares abaixo do bordo.


O Museu Nacional de Arqueologia está inserido no Mosteiro dos Jerónimos, mais precisamente na Praça do Império (1400 - 206 LISBOA) e está aberto de 3.ª feira a domingo das 10h00 às 18h00.

Sem comentários:

Enviar um comentário